Na coluna anterior fizemos uma rápida viagem ao passado. Tão rápida que não deu para abordar todos os temas que eu desejava. Por isto, fechei prometendo esticar o tour um pouco mais, o que seria feito nesta semana. Porém, o passado é o passado e não muda, portanto voltar a ele esta semana ou qualquer outra mais adiante não fará diferença. Mas o futuro é mais fluido e está se aproximando depressa (pelo menos é assim que se sente a passagem do tempo quando se entra naquela categoria que alguns chamam de “idoso” e outros, dotados de um humor negro quase ofensivo, chamam de “melhor idade”).

gpc20150619_1

Então, vamos saltar do passado diretamente para o futuro e falar sobre o lançamento do Windows 10, cuja data já foi fixada oficialmente pela Microsoft: 29 de julho, como já havíamos antecipado em uma das colunas anteriores sobre o sistema operacional.
O que me fez pensar que hoje, cerca de quarenta dias antes da data marcada, seria uma boa ocasião de voltar ao tema foram as coisas que tenho lido nas redes sociais sobre o assunto. Um amontoado de notícias confusas, algumas verdadeiras, outras nem tanto, tudo isto temperado com as costumeiras bobagens.
Um exemplo: “Não se apresse para instalar Windows 10 imediatamente após o lançamento. É melhor esperar um pouco até que os inevitáveis ‘bugs’ que sempre aparecem em um produto recém-lançado sejam corrigidos. Convém esperar pelo menos até o lançamento do SP2”.
Veja todas as colunas do B. Piropo
De fato, por mais testado que seja um produto, particularmente um sistema operacional que roda em máquinas de fabricantes distintos, aceita periféricos de diferentes tipos que necessitam de gerenciadores (“drivers”) atualizados e deve dar suporte a programas de desenvolvedores independentes, é praticamente impossível que não surjam alguns defeitos assim que for liberado para uso corrente. Portanto, o início da recomendação acima citada é pertinente e faz todo sentido. Por outro lado, “esperar pelo lançamento do SP2” é bobagem pura. Windows 10 jamais terá um SP2. Na verdade, não terá sequer um SP1. Quem afirma que se deve esperar por ele não faz ideia das alterações sofridas pela estratégia de distribuição de atualizações da Microsoft.
“SP” são as iniciais da expressão inglesa “Service Pack”, ou pacote de serviços. Um pacote de serviços é uma atualização de produto especial. E é especial porque é liberada algum tempo (em geral da ordem de meses) após o lançamento do produto e engloba todas as pequenas atualizações que foram feitas antes dela, enfeixando em um único pacote todas as correções de “bugs”, eventuais falhas de segurança e melhorias introduzidas desde o lançamento do produto até a emissão do pacote. Este era o costume até recentemente (há quem diga que a atualização de Windows 8 para 8.1 estava mais para um pacote de serviços que para atualização de versão) e, se ele fosse mantido, até que “esperar pelo SP1” seria uma boa ideia. Ou então, mais radical ainda (uma sugestão excelente para quem pretendia instalar Windows Vista logo após o lançamento), esperar por uma nova versão.
Mas acontece que as coisas mudaram. Ao menos por enquanto, a estratégia da Microsoft mudou radicalmente. Para começar, no que depender dela, não haverá nova versão de Windows. Windows 10 será a derradeira.
O que, naturalmente, não significa que o sistema operacional cessará de evoluir. Sua evolução continuará, mas não mais aos “saltos”, de versão em versão. Doravante toda a evolução (que incluirá a introdução de novas funcionalidades, por mais radicais e inovadoras que venham a ser) será feita sempre sob a forma de atualizações. Para ser mais específico, é assim que os usuários atuais de Windows 7 SP1, Windows 8.1 S14 (também conhecido como Windows 8.1 Update) e Windows Phone 8.1 receberão o próprio Windows 10: uma atualização de produto gratuita durante o primeiro ano após o lançamento.
Aqui cabe um parêntese: esta história de “atualização gratuita durante o primeiro ano após o lançamento” está gerando uma confusão medonha e há quem pense que a atualização será gratuita, porém o produto perderá a validade decorrido um ano. Isto é tolice. Vamos tentar explicar de forma mais inteligível: caso a atualização para Windows 10 venha a ser feita durante o primeiro ano após o lançamento (ou seja: antes de 29 de julho de 2016), ela será gratuita. Porém, depois de instalada, a validade será perpétua sem qualquer custo adicional. E como não haverá novas versões, enquanto a máquina onde Windows 10 tiver sido instalado funcionar, o sistema operacional continuará válido, ativo, gratuito e receberá todas as atualizações.
E quais são as versões atuais que terão direito a instalar Windows 10 como uma atualização gratuita após 29 de julho?
gpc20150619_2

Bem, alguns usuários já sabem, garantidamente, que sua máquina será uma destas. Isto porque desde o início deste mês a MS passou a enviar a notificação exibida na Figura 1 para os usuários que terão direito à atualização (a mensagem da figura está em inglês porque foi obtida no sítio “Windows10Update”, mas as notificações enviadas para máquinas que rodam Windows em português estão no nosso idioma). A mensagem convida o usuário a “Reservar sua atualização para Windows 10 hoje”, e informa que é grátis, fácil e não deve inspirar preocupações. Um clique no botão e a “reserva” será feita, seja lá o que isto quer dizer (tenho a impressão que esta notificação da MS tem duas finalidades: a primeira é divulgar o lançamento e informar aos desavisados que a atualização é gratuita, a segunda é ter uma previsão do número de usuários que pretende atualizar imediatamente).

Mas não é só isto. Quem compra um novo computador com Windows 8.1 instalado, durante os procedimentos iniciais quando a máquina é ligada pela primeira vez, também recebe um “convite”, mostrado na Figura 2 (também em inglês porque foi obtida no mesmo sítio da anterior) para reservar sua atualização para Windows 10 quando a mesma for liberada. E esta é mais clara: informa a data de lançamento e dá algumas informações sobre o novo sistema.
Portanto, a MS não somente irá efetivamente lançar o produto em 29 de julho como está ansiosa para que ele seja instalado rapidamente no maior número de máquinas possível.
Então vamos ao que interessa: que versões de Windows terão direito à atualização gratuita, que versão de Windows 10 será instalada e quando um usuário cauteloso deverá providenciar sua instalação?
Começando pelo começo: quantas versões de Windows 10 estarão disponíveis?
Bem, para os usuários não corporativos, haverá apenas as versões Windows 10 Home, Windows 10 Pro e Windows 10 Mobile. Ou seja: Windows 10 não terá a versão “Ultimate”.
Então, vamos lá.
Se você tem um telefone esperto que roda Windows 8.1 (como o meu excelente Nokia 1520) terá direito a atualizá-lo gratuitamente para Windows 10 Mobile, mas a disponibilidade vai depender do fabricante do telefone, do modelo e do provedor de serviços telefônicos.
Se em sua máquina está instalado o Windows 8.1 (simples), o Windows 7 Starter Edition, o Windows 7 Home Basic ou o Windows 7 Home Premium, ela receberá grátis o Windows 10 Home.
Caso sua máquina abrigue o Windows 7 Professional, Windows 7 Ultimate ou Windows 8.1 Pro, ela será atualizada para o Windows 10 Pro.
Se sua máquina ainda está com o Windows 8 e você deseja atualizá-la para o Windows 10, apresse-se e a atualize primeiro para o Windows 8.1 e, depois, para o Windows 8.1 Ultimate (ou S14) – recomendação válida também para os que têm o Windows 8.1 não atualizado para a versão Ultimate. Em todos estes casos a atualização é gratuita.
Naturalmente, quem já está rodando Windows 10, ou seja, os membros do programa Windows Insider, não somente terão direito à atualização gratuita como também há notícias de que o programa continuará mesmo após o lançamento oficial e os “insiders” poderão continuar a dar seus “pitacos” sobre o desenvolvimento do sistema (mas ainda não se sabe detalhes sobre o prolongamento da vigência do programa).
Já as versões Enterprise e RT, tanto do Windows 7 quanto do Windows 8.1, não terão direito à atualização gratuita.
Agora vamos à segunda questão lá de cima: digamos que você é o feliz possuidor de uma máquina que tem direito à atualização gratuita. Quanto tempo seria prudente aguardar para fazer a instalação?
Do ponto de vista lógico, eu considero razoável esperar de uma a três semanas após o lançamento. Parece pouco, mas se aparecerem “bugs” terríveis, destes que travam tudo e coisa e tal, este tempo é mais que suficiente para que eles sejam corrigidos. Afinal, a maior interessada em fazer com que o sistema cause uma boa impressão e se mostre seguro e estável é a própria MS, que acorrerá para resolver os problemas mais graves o mais rápido possível. Os menos graves, como falta de gerenciadores (“drivers”) para alguns dispositivos e incompatibilidade com este ou aquele programa são suportáveis e sempre se pode esperar que sejam corrigidos mesmo enquanto já se está usando o novo sistema. Assim, esperar até três semanas é o suficiente para escapar do congestionamento inicial dos afobados que acorrerão em massa para atualizar nos primeiros dias e para dar tempo à MS de corrigir as eventuais falhas mais graves.
Qual o melhor sistema operacional? Comente no Fórum do TechTudo.
Pois é isso aí.
No mais, cabem ainda duas recomendações. A primeira afeta os usuários que têm Windows instalado, mas em versões que não foram agraciadas com a atualização gratuita, como XT e Vista, além de outras. Se um usuário de uma dessas versões quiser atualizar para Windows 10, como fazer?
Neste caso a matéria Como baixar e instalar o Windows 10 Preview tem todas as respostas.
A segunda é dirigida ao usuário que ainda cultiva qualquer dúvida sobre o procedimento de atualização gratuita para Windows 10: 20 coisas que você precisa saber antes de instalar no PC .
Isto posto, é aguardar.
Agora, por exemplo, eu estou rodando nesta máquina que vos fala a etapa de desenvolvimento (“build”) 10130 de Windows 10, que instalei inda hoje. Mal tive tempo de examinar as novidades, pois tinha que entregar esta coluna no prazo (mas se alguma mudança notável tiver ocorrido, informarei oportunamente). E consta que não haverá muitas mais além desta. Afinal, só faltam 10 dias…

Vamos esperar e ver no que dá.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s